Utilizo este Blog como um simples arquivo.

“Maior prova de arrependimento e vergonha, daquele que encarnava a virtude do exército não poderia existir. A República foi proclamada sem grandeza à custa de mentiras − seu proclamador quis ser enterrado sem a farda que caracterizava a instituição que dizia liderar. Hoje temos paradoxo do Brasil se pretender democrático e sério, fazendo um FERIADO NACIONAL em dia de GOLPE DE ESTADO.”

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

A DELICADA MEMÓRIA DO POVO BRASILEIRO E SUA QUASE ETÉREA IDENTIDADE NACIONAL

- Introdução -

A PROVIDENCIAL AMNÉSIA DO POVO BRASILEIRO E SUA QUASE ETÉREA IDENTIDADE NACIONAL
1► Você até pode desconhecer a História do Brasil, o porquê do Dia da Pátria ser comemorado com tanta pompa o feito do dia 7 de setembro de 1822, o significado do Hino Nacional (que nada tem de republicano) enaltecendo o Grito do Ipiranga: "Ouviram do Ipiranga às Margens Plácidas"... Ao contrário da data de 15 de novembro de 1889, dia do Levante Político-Militar (Golpe de Estado) conhecido como Proclamação da República dos Estados Unidos do Brasil – Dia de Luto e Vergonha Nacional paradoxalmente travestido de Feriado, para agradar e iludir, que sempre passa despercebido por representar no subconsciente da população a Desgraça Nacional. 
2► Você até pode não saber o que foi o Império do Brasil e o que representou no cenário mundial no seu tempo. Qual a verdadeira identidade ou qual o Regime mais legítimo e que mais se adequou ao país em toda a nossa história — O que já fomos, e em que a criminosa Proclamação da República nos transformou com suas desastrosas "experiências" e consequências na trajetória dos seus 124 anos de retrocessos... Ou o Porquê perdemos o status de nação respeitada entre as três maiores economias do planeta, quando a Armada Nacional (Imperial Marinha de Guerra Brasileira) somada a Marinha Mercante, representou a segunda potência naval da terra. 
3► Você até pode não ser Monarquista ou achar que não é por ainda não entender o que seja... Entretanto se não és conivente, se revolta com este vergonhoso Estado de Coisas dessa fracassada República Brasileira – acredito que Republicano no Brasil não és. A República no Brasil é uma ilegítima experiência feita por algumas pessoas que admiravam e gostavam de imitar ideologias, regimes e símbolos dos outros, mas nunca amaram de fato o Brasil. Mesmo que ainda não saibas o que é República ou ser republicano, você pode ser ou se tornar qualquer coisa... Com certeza republicano ao menos por aqui não és.
Em reunião ainda na noite do Golpe de Traição e Lesa-Pátria de 15 de novembro de 1889, o nome do país mudou de Império do Brasil para Estados Unidos do Brasil, e a Bandeira Imperial foi substituída imediatamente pelos Traidores da Pátria por uma caricatura (réplica tingida de verde e amarelo) da Bandeira dos Estados Unidos da América do Norte.
4► O fim do próspero e respeitado Império do Brasil foi decretado em 15 de novembro de 1889, pelo Marechal Deodoro da Fonseca com um Golpe de Traição e Lesa-Pátria, sob a forma de uma quartelada quase sem força política e nenhum apoio popular... É o início do primeiro Estado Totalitário Republicano da História do Brasil, que destituiu o último Imperador Brasileiro. Sem o conhecimento da população, D. Pedro II com sua família foram expulsos do Território Nacional, às escondidas na calada da noite em exílio para a Europa, e seus bens foram espoliados.
5► O nome do país mudou de Império do Brasil para Estados Unidos do Brasil, e a Bandeira Imperial foi substituída imediatamente por uma caricatura (réplica tingida de verde e amarelo) da Bandeira dos Estados Unidos da América do Norte. Após anos de caos, o Exército Republicano Brasileiro sob o comando dos seus Tirânicos Ditadores, abateu sem piedade, a maioria sumariamente, mais de 150.000 brasileiros monarquistas, federalistas, negros lutando por seus direitos, entre outros... A promulgação da primeira Constituição Republicana Brasileira aconteceu em 24 de fevereiro de 1891, dando início a era civil da República Velha, com a chamada República Oligárquica.

- I -

O Primeiro Estado de Exceção Totalitário Genocida da História do Brasil, Surgiu em 1889 com a inauguração da República dos Estados Unidos do Brasil, inventada por meia dúzia de traidores da pátria.

O nome do país mudou de Império do Brasil para Estados Unidos do Brasil, e a Bandeira Imperial foi substituída imediatamente por uma caricatura (réplica tingida de verde e amarelo) da Bandeira dos Estados Unidos da América do Norte. Após anos de caos, o Exército Republicano Brasileiro sob o comando dos seus Tirânicos Ditadores, abateu sem piedade, a maioria sumariamente, mais de 150.000 brasileiros monarquistas, federalistas, negros lutando por seus direitos, entre outros... A promulgação da primeira Constituição Republicana Brasileira aconteceu em 24 de fevereiro de 1891, dando início a era civil da República Velha, com a chamada República Oligárquica.

15 de Novembro - Dia Nacional da Infâmia. Feriado Nacional do Golpe de Estado Republicano da Seita Positivista que acabou com o Brasil.
O Primeiro Estado Totalitário da História do Brasil, surgiu em 15 de novembro de 1889 com a inauguração da República dos Estados Unidos do Brasil nunca proclamada de fato, por meia dúzia de traidores da pátria membros da Seita Positivista alheios as nossas Raízes Históricas e a Legítima Identidade Nacional (nunca existiu identidade nacional republicana brasileira).

A► 15 DE NOVEMBRO - DIA NACIONAL DA INFÂMIA. Feriado Nacional do Golpe de Estado Republicano da Seita Positivista que acabou com o Brasil. Os Regimes de Exceção dessa Malfadada República: Autoritários, Totalitários, Ditatoriais... Que suprimiram as liberdades alcançadas pela Democracia da Monarquia Parlamentar Imperial Brasileira, a partir de 15 de novembro de 1889, são invenções dessa República Golpista nunca proclamada de fato, imposta arbitrariamente como o primeiro Regime Ditatorial Militar da História do Brasil Independente. Tragédia, cujas suas predadoras consequências se estenderam pelo futuro... Interrompendo o nosso Destino de Grandeza.
B► Principiou pelos piores caminhos possíveis, nas sombras conspiratórias, por meio de intrigas, mentiras, sem honra ou grandeza, arbitrariamente sem uma consulta popular, na ilegalidade de um Golpe Republicano de Traição e Lesa-Pátria; marco fundamental da imposição da primeira Ditadura Militar da História do Brasil. Nódoa negra do EXÉRCITO BRASILEIRO; dívida vergonhosa que jamais legitimará as ações dos Traidores responsáveis pela Farsa Republicana que acabou com o Brasil; até o dia que o Exército Brasileiro reconheça sua participação na maior Desgraça do Brasil, e DESPROCLAME esta já 6ª tentativa de ressuscitar essa Fracassada Malfadada República Brasileira nascida defunta em 1889, permitindo finalmente ao Brasil se reencontrar com sua história, seus valores e o natural destino de grandeza que se perde na bruma da memória... Interrompido por uma traição.
C► Os Regimes de Exceção: Autoritários, Totalitários, Ditatoriais... Que suprimiram as liberdades alcançadas pela Democracia da Monarquia Parlamentar Imperial Brasileira, a partir de 15 de novembro de 1889, são invenções dessa República Golpista nunca proclamada de fato, imposta arbitrariamente como o primeiro Regime Ditatorial Militar da História do Brasil Independente. Tragédia, cujas suas predadoras consequências se estenderam pelo futuro... Interrompendo o nosso Destino de Grandeza.
D► Interessante que a maioria não questiona como a Lambança Política Republicana principiou. Lembro aos Senhores Analfabetos Funcionais que foi em 1889, com um Golpe Militar de Traição e Lesa-Pátria à revelia. Essa primeira Ditadura para se manter, massacrou impiedosamente 150.000 brasileiros (aos 6:28 do Vídeo:) apenas nos seus 7 primeiros anos de violenta repressão (mulheres, crianças, anciões, ex-escravos e militares opositores à arbitrariedade do primeiro Estado de Exceção Republicano da História do Brasil), numa época em que a população brasileira era de apenas 17.000.000 (12 vezes menor que a atual), que representaria hoje ao genocídio de 1.800.000 pessoas.
E► Neste atual quadro de inconstitucionalidades republicanas, cujas negligências, inconsequências, omissões... Segue matando 200.000 brasileiros por ano, sendo que 60.000 são assassinatos; há muita incoerência os Senhores se ocuparem com as intenções suspeitas desses incompetentes corruptos Desgovernos Republicanos, ao ficarem priorizando & choramingando somente os 400 mortos do último Regime Militar, demonizando apenas a mais Branda Ditadura desse Regime Político Republicano, inaugurado como Totalitário pelos próprios militares, e negligenciar as maiores tragédias das Tiranias desse mesmo Regime... Além de ser de uma burrice tamanha, nada de proveitoso acrescentará à nação.
F► A maioria dessas 400 pessoas morreu na Luta Armada; se empenhavam em impor uma Ditadura do Proletariado (Comunista) contra a vontade da população, extremamente pior que a Ditadura forçada na época por eles próprios com suas ações inconsequentes, estendida o tempo necessário para que fossem derrotados. É muito contra-senso desses Ingênuos Idiotas Úteis Zumbizados retrocederem apenas 50 anos na escala do tempo. Não passam de Marionetes docilmente abduzidas e sem vontade própria, manipuladas pelos barbantes de mentes obscuras; sem que saibam, são mero material descartável utilizado sem o menor escrúpulo, no trabalho sujo.
G► A providencial amnésia aliciatória* induzida coletiva, é apenas um dos lamentáveis recursos utilizados no minucioso trabalho lobotomizador republicano. Usam inescrupulosamente a história do país da forma que melhor lhes convém, sempre visando colocar em prática suas ideologias por piores que sejam... Mesmo que seja para ressuscitar algum Regime Político das Trevas. Demonizar estes pequenos supostos “Golpes Militares”, aplicados no principal Golpe Militar deles mesmos... Queiram ou não, gostem ou não, é o mesmo que questionar a legitimidade da própria República inventada pelo Golpe Militar (de Estado) de 15 de novembro de 1889.
H► A França quanto o Brasil que a imitou, possuem históricos de Repúblicas Malfadadas: 1ª República, 2ª República... 6ª República. Nesse Travestido Brasil Republicano, ainda não satisfeitos com a tragédia dos sucessivos fracassos que foram essas Seis Repúblicas que acabaram com o Brasil, Políticos priorizando suas ambições pessoais e coalizões, pretendem continuar insistindo nos mesmos erros, colando os cacos dessa moralmente Ilegítima Fracassada Decadente Republicana, com o lodo das suas lambanças, iludindo os brasileiros que desta vez os resultados finalmente serão diferentes, REFUNDANDO a desgraça que foram estas Seis Repúblicas no Brasil com as suas burrices, uma tal de 7ª República Salvadora da Pátria.
I► A maioria das mazelas do país, em todos os âmbitos, se resume neste Sistema Republicano Presidencialista de Governo alienígena as nossas raízes históricas. Há uma dívida genocida que esta República de Mentira finge que esqueceu. Enquanto essa dívida não for ao menos reconhecida oficialmente, a Nação Brasileira estará condenada ao fracasso. Este fato vem historicamente sendo comprovado nestes tortuosos meandros desta Ilegal República, que foi imposta por alguns maçons republicanos sem uma consulta popular. Ignorá-la tem sido o pior dos caminhos.
J► O resultado desta insanidade republicana aí está para que todos vejam. Não existe saída para o Brasil mantendo-se esta Caricatura de Forma de Governo Republicano. Entre os Mandos e Desmandos desses Governos Republicanos já se somam 12 Estados de Sítios, 17 Atos Institucionais, 6 Dissoluções do Congresso, 19 Revoluções ou Intervenções Militares, 2 Renuncias Presidenciais, 3 Presidentes Impedidos, 4 Presidentes Depostos, 6 Constituições Diferentes, 4 Ditaduras e 9 Governos Autoritários. Ao longo destes últimos 125 anos dos tortuosos meandros de falcatruas, fracassos... Ilusões. Se limitam a discutir apenas os efeitos da desgraça que tem sido esta República, e ninguém, por conveniência ou burrice, questiona a República em si.
K► Não satisfeitos agora mais uma vez querem REFUNDAR a desgraça que foi e está sendo esta 6ª REPÚBLICA, reinventando uma tal 7ª República salvadora da pátria, porque finalmente descobrem que não tem funcionado como pretendiam ou pretendem... Nem a abusiva arrecadação de impostos tem sido suficiente para manter a Farra Republicana. Nada falam do GOLPE DE ESTADO, que numa trágica mágica reduziu o IMPÉRIO DO BRASIL que ombreava com as três mais poderosas nações do planeta, à condição de NAÇÃO DE TERCEIRA CATEGORIA pertencente a um Terceiro-Mundismo que providencialmente inventaram, lambuzada no pegajoso lodo do submundo de um inimaginável Mar de Esgoto, Paraíso deste suposto Violentado Estado Democrático de Direito, dirigido por Organizações Criminosas Interpartidárias Aliadas e Coligadas ao Poder Constituído da República Federativa do Brasil. Isso à eles não interessa. Até parece, que por alguma razão estranha estes Senhores nas suas fúteis particulares utopias republicanas acreditam mesmo que o Brasil foi inventado pela República em 15 de novembro de 1889, marco fundamental da inauguração da primeira DITADURA BRASILEIRA.

- II -

Ohanes Kabderian 
Entrevista

01 • Aos 6:28 do Vídeo - 2ª Parte: O Exército Brasileiro após a proclamação da República matou sob o comando de Floriano 150.000 pessoas, isso é muita gente para morrer sem guerra. Matar nacionais por serem monarquistas pobres, pobres, monarquistas pobres. Canudos todos sabem que não tinha ninguém rico ali. O Exército Brasileiro não tem que ter nenhum receio da Monarquia, absolutamente. No dia que o Exército Brasileiro tiver consciência e voltar a enxergar em Duque de Caxias o grande militar brasileiro, o próprio Exército não agirá e nem fará nada como um golpe ou coisa parecida (...) 

02 • Aos 7:40 do Vídeo - 2ª Parte: Outra grande ação deste “Herói Nacional” Floriano Peixoto, foi a compra daquela esquadra que se chamou de Esquadra de Papelão que ele trouxe dos Estados Unidos, exatamente para combater a Marinha de Guerra (em posse dos Oficiais Monarquistas) (...) E a nossa esquadra infelizmente estava em Santa Catarina, senão a gente teria destruído os americanos. Nós éramos mais poderosos que os americanos (...). Nós éramos a 2ª Marinha Mercante do Mundo e a 4ª Marinha de Guerra do Mundo (Muitos dizem que foi a 3ª). (...) Para mim o motivo da República foi destruir o Brasil... 

03 • Aos 8:40 do Vídeo - 2ª Parte: Toda esta experiência republicana tem sido um desastre. Toda esta experiência republicana é uma experiência de desastres... Não acredito que haja um brasileiro que seja republicano. O Brasil está sem identidade, não há mais conceito de pátria, referência de pátria, nada. Não se tem mais orgulho de ser brasileiro. O que é uma situação bem diferente do nosso Período Imperial; isso é destruir uma nação. Quando você destrói a vontade destrói a nação. A grande crise brasileira não é econômica, não é uma crise de produção climática, a crise brasileira é moral. 

Ohanes Kabderian – Monarquia II – 2ª parte 


Economista Ohanes Kabderian 

04 • Aos 4:48 do Vídeo - Última Parte: Nós já fomos um grande país, e perdemos esta posição por causa dos desmandos que a República tem feito nestes seus 100 anos... O Brasil perdeu o seu Rumo. A diferença quando se fala de Império do Brasil, e a maneira como o mundo via o Império do Brasil, as grandes nações, não é mais a mesma maneira que vêem o Brasil hoje. O Imperador Pedro II foi Árbitro Internacional (...). A falta de conhecimento do povo infelizmente... Esta traição, o roubo da identidade do Brasil que a República cometeu, fez com que o brasileiro não saiba mais exatamente como é o seu país... Isso é uma subtração de conhecimento. (...) 

05 • Aos 7:05 do Vídeo - Última Parte: Queremos que o Brasil volte a ser o que era, o Império, um país respeitado, um país rico, (...) Gostaríamos de ter orgulho de quando saíssemos de nosso país, viajássemos, de ter orgulho quando mostrássemos nosso passaporte, dizer que somos filho de um Império importante. (...) Eu gostaria que o povo brasileiro se lembrasse da situação política brasileira atual e refletisse se não gostaria de voltar a ter um governante reto, honesto, amante do seu país, como foi Princesa Isabel, e como foi D. Pedro I que fundou o Império. Então nossa história nos leva a preferir o que a gente perdeu... O que nos foi tomado. 

Ohanes Kabderian – Monarquia II – Última Parte 
"Somos nós, do Exército Brasileiro, que temos na consciência o peso da participação na derrubada do Império e que conhecemos a responsabilidade que nos cabe na instauração desta República que, até os dias de hoje, envergonha a história política do Brasil."
Essa República de Mentira nada acrescentou de útil, virtuoso e verdadeiro ao Brasil. Por mais que me esforce, não consigo ver nobreza alguma em vossos políticos republicanos brasileiros... Tampouco algo em suas atitudes que os honrem ou engrandeçam.
“O Monarca pensa nas próximas gerações... O Presidente nas próximas eleições”

URL 01 - URL 02
Bandeira Nacional do Império do Brasil
- III -

Quanto à República dos Estados Unidos do Brasil
"Quanto à República dos Estados Unidos do Brasil, sua história mostra uma forma de governo que não consegue fugir de suas origens escabrosas. Nasceu de uma sedição militar (1889). Implantou um regime onde a regra era, como ainda é, a corrupção, a degradação dos costumes e o terror".
"Aliás, não lhe escasseiam na crônica fastos lastimosos e pudendos. Atravessamos, em 1894, a ditadura plena: o governo da espionagem, do cárcere e do fuzil, com o lar doméstico entregue às buscas policiais, o erário ao saque dos cortesões, o crédito público às emissões clandestinas, a vida humana ao espingardeamento, a educação de nossos filhos ao espetáculo de todos os crimes, ao comércio de todas as corrupções. No começo, foi para vencer. Em seguida, para exterminar os vencidos. De 13 de março a 30 de julho as ilhas da nossa baía presenciaram a execução de centenas e centenas de homens, marinheiros da nossa esquadra, que os chora, confiados pelos seus capitães, na hora da rendição, à santidade das leis da guerra e imolados pela vitória truculenta ao apetite dos seus instintos. 

Durante esse período lutuoso o país inteiro, assombrado, assistira a tragédias como as do Paraná, onde o caminho de ferro conduzia aos espigões das serranias as vítimas do rancor homicida, para as sepultar nos despenhadeiros, fuzilando-as na queda. Tivemos, em março de 1897, a demagogia acompadrada com a autoridade, no Rio de Janeiro, destruindo prelos, armando queimadoiros nas praças, organizando a morte, executando as suas sentenças capitais à cara do governo, na sua capital. Viu-se, pouco mais tarde, nos sertões da Bahia, sobre os restos do fanatismo aniquilado, a liquidação pela degola, pelo petróleo, pela trucidação de mulheres e crianças. Nos sertões de S. Paulo a lei de Lynch, alistada ao serviço dos partidos, consumou impunemente, com a notória proteção dos interesses dominantes, uma das mais horrendas cenas de sangue registradas nos anais da nossa ferocidade." (Ruy Barbosa: em A Imprensa: março de 1900)
Os socialistas não evoluíram

Se ele longe de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, sem rede nacional de televisão, percebeu isso tudo... Imagine quem estava nas Capitais destes Estados. Políbio Braga foi preso duas vezes pelos militares, em 1962 e 1972. Publicou um livro sobre esta experiência, chamado Ahú, diário de uma prisão política.
"(...) Não defendo crimes hediondos de nenhum dos dois contendores, mas sim a Lei de Anistia e o conhecimento imparcial da verdade dos fatos. No Brasil havia um "centrão democrático" onde estavam o governo e a oposição legal, ambos querendo paz e redemocratização. À direita do governo e à esquerda da oposição havia extremistas que cometeram violações. Existe uma orquestração socialista para que as Forças Armadas peçam desculpas à nação por violações cometidas por militares na defesa da lei, da ordem e das instituições, como se fossem norma institucional e não desvios individuais. (...)"
"(...) Lamento pelas famílias dos militantes mortos ou desaparecidos, cujo propósito era implantar um Estado Totalitário incoerente com o que hoje orquestram, pois se utilizavam do terrorismo, sequestro, tortura e execuções... Mas lamento muito mais pelas vítimas de seus crimes e seus familiares, pois muitas ficaram com sequelas e outras nem souberam por que morreram. Os torturados e assassinados pela luta armada quanto suas famílias, nunca são lembrados nem indenizados. A mídia não mostra os dramas de famílias como as de José Conceição (fazendeiro em SP) – torturado e morto a tiros pela ALN de Marighella, ou a de João Pereira (guia do Exército no Araguaia) – torturado e assassinado pelo PCdoB na frente dos pais. Cortaram suas orelhas, dedos e mãos, antes de enfiar-lhe uma faca. (...) E muitos outros.
(...) A esquerda jamais pedirá desculpas por iludir os Jovens, retardar a redemocratização, criar o conflito que enlutou muitas famílias, cometer crimes hediondos e tentar liquidar a democracia. Os socialistas intensificaram a luta armada quando o governo Costa e Silva ensaiou a abertura democrática. (...) A resposta de Marighella no Manual do Guerrilheiro Urbano foi: "atacando de coração essa falsa eleição e a chamada solução política, o guerrilheiro urbano tem que se fazer mais agressivo e violento, girando em torno da sabotagem, terrorismo, expropriações, assaltos, sequestros e execuções"... Esse falso herói é o ícone da esquerda e vem dando o nome a locais públicos em todo o Brasil. Portanto, os socialistas não evoluíram. (...)"
- IV -

Algumas Matérias:

01 • A MUDANÇA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.